Na Escola Estadual de Ensino Médio Caic Madezatti de São Leopoldo a solidariedade, o amor ao próximo e o respeito ao meio ambiente têm formato de tampinhas coloridas. Graças aos objetos de diferentes cores e tamanhos, um projeto, pensado como um trabalho escolar, acabou engajando pais, alunos e professores e beneficiando uma entidade de apoio a crianças e adolescentes em tratamento de câncer.

 

A iniciativa, da professora de química Adriani Dressler Johan começou de forma tímida e até mesmo despretensiosa. Aos poucos a ideia foi sendo comprada pelos estudantes até que chegando ao final de três trimestres os envolvidos comemoram a coleta de aproximadamente uma tonelada de tampinhas plásticas. Parte do material angariado foi repassado à AMO Criança, de Novo Hamburgo, e o restante a uma empresa de Estância Velha, que aproveita o plástico para a produção de brinquedos. Em troca a empresa doou alguns desses brinquedos à escola. Eles serão utilizados por turmas da Educação Infantil e do Ensino Fundamental.

Secretária da escola e mãe de Otávio, 7 anos, aluno do 2° ano, Mari Lúcia Ribeiro Varreira, 46, se engajou junto do pequeno na coleta das tampinhas. “Achei um projeto muito interessante. Melhor ainda por ter cunho social e de cuidado com o meio ambiente o que faz com que toda a comunidade seja beneficiada” diz. “O projeto estimulou no Otávio uma consciência muito boa. Em todo o lugar que íamos ele procurava por tampinhas jogadas na rua para fazer a coleta, deixar o meio ambiente limpo e ajudar no projeto”, recorda.

Alunos do 2° ano do Ensino Médio, Allana Martins Villar, 17, Lucas Cauê da Silva Saraiva, 17 e Igor Simioni Lemes, 18, também destacam a importância do trabalho que ultrapassou os portões da escola. “Não conhecia a AMO Criança. A possibilidade de ajudar o próximo foi o que me motivou, mais que a nota, a juntar as tampinhas”, frisa, Igor. “Gostei da ideia e pedi ajuda de vizinhos, amigos e também de parentes para arrecadar o maior número de tampinhas e todos ajudaram”, pontua Lucas. Mesmo prestes a deixar a escola, o trio garante que se o projeto tiver continuidade, permanecerá apoiando a ideia. “Virou um hábito. Pretendo seguir juntando as tampinhas e, assim, ajudar um maior número de pessoas”, completa Allana.

A campanha da AMO Criança visa a arrecadação de tampinhas de garrafas PET, de caixas de sucos e de leite, de embalagens como xampu, amaciante, creme dental, entre outras. Os materiais são armazenados na sede da entidade, que fica na Rua Vidal Brasil, 1.695, no bairro Hamburgo Velho, em Novo Hamburgo. As tampinhas passam então por uma triagem para serem, posteriormente, vendidas a um negócio de reciclagem A renda é revertida para a qualificação dos serviços da entidade, diagnóstico e tratamento de crianças e adolescentes com câncer.

 

Fonte: Jornal VS