O Tampinha Legal participará no sábado, 18 de janeiro, do Dia da Inclusão do SESC, na casa Estação Verão Sesc 2020, em Capão da Canoa. A iniciativa, que ocorre das 09h às 17h, cede gratuitamente protótipos de andadores, mediante apresentação de documento, para que crianças e adolescentes com mobilidade reduzida possam ingressar ao mar de forma independente.

“Ensinamos o reaproveitamento das embalagens e de tubos de PVC como uma forma de nos relacionarmos melhor com o material plástico, seja com a confecção dos protótipos de andadores, ou reciclando com a coleta das tampinhas. As peças não são comercializadas, são emprestadas em todas as Casas de Verão do Sesc/RS no litoral gaúcho. Os protótipos de andadores apresentam solução simples, barata e rápida para que toda família possa curtir a praia”, destaca a coordenadora do Tampinha Legal, Simara Souza.

Confeccionados com tubos de PVC nas Oficinas Solidárias Tampinha Legal, os protótipos são facilmente desenvolvidos e transportáveis. Além de proporcionar independência durante um banho de mar para crianças com múltiplas deficiências e cadeirantes, com ou sem controle de tronco, a ação propõe uma reflexão sobre a reutilização do material plástico pós-consumo e resíduos da construção civil.

O Tampinha Legal

O Tampinha Legal é o maior programa socioambiental de caráter educativo de iniciativa da indústria de transformação do plástico na América Latina. Propõe ações modificadoras de comportamento de massa através do fomento de coletas de tampas de plástico. As entidades assistenciais cadastradas no programa recebem 100% dos recursos obtidos com a venda do material. O Tampinha Legal busca a melhor valorização de mercado ao mesmo tempo em que mobiliza a sociedade a dar o destino adequado aos resíduos plásticos. Saiba mais em tampinhalegal.com.br. Também é possível acompanhar o trabalho do Tampinha Legal por redes sociais como YouTube e Facebook.

Mais de 350 toneladas de tampinhas retornaram para a indústria transformando-se em outros artefatos como vasos de flores, baldes, bacias, vassouras. Transformam-se também em mais de R$ 650mil que foram destinados 100% para as entidades assistenciais participantes. Em menos de quatro anos após seu lançamento, ultrapassaremos o primeiro milhão de reais em Tampinhas.

 

Fonte: O Sul