O “Tampinha Legal” chegou ao Metrô de São Paulo, local onde circulam milhões de passageiros diariamente. O lançamento do programa, nesta quarta-feira (13), contou com a abertura oficial dos pontos de coletas nas linhas azul, verde e vermelha e é uma das atividades em alusão ao aniversário de 5 anos do programa que, desde 2016, gerou mais R$ 1,5 milhão de reais, destinados integralmente para as mais 340 entidades assistenciais participantes de todo o Brasil. Estiveram presentes no evento, Alfredo Schmitt, o presidente do Instituto SustenPlást, Simara Souza, coordenadora do Instituto SustenPlást, Cecília Guedes, chefe do Departamento de Relacionamento com os passageiros do Metrô de São Paulo, apoiadores e entidades participantes responsáveis pelas coletas do material.

De acordo com o presidente do Instituto SustenPlást, Alfredo Schmitt, a ação é de suma importância para o programa, pois dará outra dimensão ao “Tampinha Legal”.

PUBLICIDADE

“É a primeira vez que um programa como o nosso participa de uma ação como esta junto ao Metrô de São Paulo. Aqui passam milhões de pessoas que terão agora acesso ao maior programa socioambiental de caráter educativo em economia circular de iniciativa da indústria de transformação do plástico da América Latina. Isso proporciona que a educação ambiental e o setor do plástico estejam presentes no dia a dia de todos que trafegam pelas estações e com certeza refletirá na sociedade”, afirma.

Segundo Simara Souza, coordenadora do Instituto SustenPlást, é uma responsabilidade muito grande estar presente no Metrô de São Paulo. “É o reconhecimento de um trabalho que vem sendo desenvolvido ao longo de 5 anos com seriedade e comprometimento, tanto por parte do programa quanto da sociedade. Somos referência no mercado, com entidades assistenciais engajadas que se responsabilizam pelas coletas e com a certeza de que este material vai retornar para a indústria e que 100% desses recursos retornam para elas. O próprio usuário do Metrô representa uma ação de modificação de comportamento de massa que é nossa missão maior no Tampinha Legal, que as pessoas saibam onde destinar corretamente seus resíduos plásticos para que a gente construa juntos um mundo melhor e uma sociedade mais justa”, reconhece.

Com os recursos obtidos através do Tampinha Legal, as entidades assistenciais podem adquirir medicamentos, alimentos, equipamentos, ração animal e/ou materiais escolares, bem como custear tratamentos e exames de saúde humana e animal, melhorias em suas sedes, entre outras ações. Participam do programa entidades assistenciais do terceiro setor devidamente regularizadas como Apaes, Ligas Femininas, escolas, ONGs, asilos, associações e hospitais.

Participaram as entidades Centro de Inclusão e Apoio ao Autista de Guarulhos (CIAAG), Fraternidade Espírita Gina (FEG), CAMP Oeste, Instituto Zedakah, Centro de Apoio e Orientação Doutora Izumi Watanabe e Instituto Social Projetar. Entidades assistenciais do terceiro setor que queiram ou se interessam em participar da ação devem efetuar cadastro no site tampinhalegal.com.br

O Tampinha Legal

O “Tampinha Legal” é uma iniciativa do Instituto SustenPlást com o apoio do Movimento Plástico Transforma. Através de ações modificadoras de comportamento de massa, conscientiza quanto ao destino adequado aos resíduos plásticos e faz com que a economia circular ocorra na prática.

Todos os segmentos da sociedade são convidados a juntar tampas plásticas e destiná-las para entidades assistenciais cadastradas junto ao programa que busca a melhor valorização de mercado para o material.

Os valores obtidos são destinados integralmente para as entidades assistenciais participantes sem rateios de material ou repasses de valores. O programa não recebe comissões e/ou gratificações sobre o material coletado. Em 2021 ultrapassou R$ 1,5 milhão de reais destinados 100% para entidades assistenciais participantes.

Recentemente, lançou no RS, o Copinho Legal que, seguindo o modelo do Tampinha Legal, destina os recursos obtidos com a venda dos descartáveis plásticos (copos, pratos e talheres) para as entidades assistenciais participantes. O Tampinha Legal atua no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, São Paulo, Alagoas, Pernambuco, Goiás e no Distrito Federal. Em breve, será iniciado no estado da Bahia.

Em Porto Alegre, o Tampinha Legal conta com o apoio estratégico da Fundação Gaúcha dos Bancos Sociais da FIERGS. Além do aplicativo (Android e iOS) e site (tampinhalegal.com.br), onde é possível localizar várias informações tais como os pontos de coleta mais próximos, entidades assistenciais e empresas participantes, etc. também é possível acompanhar o Tampinha Legal por redes sociais, como YouTube, Instagram e Facebook.

Fonte: Portal SRZD