Em seis anos de atuação, o Tampinha Legal proporcionou que mais de R$ 2,5 milhões de reais fossem destinados para 313 entidades assistenciais participantes, fruto da arrecadação de mais de mil toneladas de tampas plásticas. Os recursos contribuem para a aquisição de medicamentos, equipamentos e alimentos, custeio de tratamentos de saúde, educação, entre outros.

A gerente do Instituto SustenPlást, Simara Souza, afirma que assim como aprendemos a fechar a torneira e apagar a luz, precisamos aprender a retornar para a indústria todos os nossos resíduos recicláveis, inclusive o plástico: “Vemos que com a menor parte de uma embalagem, a tampa, conquistamos valores e volumes extraordinários, resultado do trabalho de verdadeiros exércitos de mãos voluntárias que compreendem que sustentabilidade é atitude”.

O Tampinha Legal já arrecadou mais de 500 milhões de unidades de tampas plásticas que retornaram para a indústria caracterizando o conhecido modelo de economia circular, informou Simara, ao detalhar que atualmente o programa possui 3.148 pontos de coleta distribuídos pelos estados do Rio Grande do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Alagoas, Pernambuco, Bahia, Goiás e no Distrito Federal.

O Tampinha Legal é realização do Instituto SustenPlást com o apoio do Movimento Plástico Transforma. Através de ações modificadoras de comportamento de massa, aumenta os níveis de esclarecimento quanto ao material plástico e seu destino adequado, promovendo que a economia circular ocorra na prática.

Todos os segmentos da sociedade são convidados a recolher tampas plásticas e destiná-las para entidades assistenciais cadastradas no Tampinha Legal que busca a melhor valorização de mercado para o material. Os valores obtidos são destinados integralmente para as entidades assistenciais participantes sem rateios de material ou repasses de valores. O programa não recebe comissões e/ou gratificações sobre o material coletado. Em 2022 ultrapassou R$ 2,5 milhões de reais destinados 100% para as entidades assistenciais participantes.

Recentemente, lançou no Núcleo Porto Alegre/RS, o Copinho Legal que, seguindo o modelo do Tampinha Legal, destina os recursos obtidos com a venda dos descartáveis plásticos (copos, pratos e talheres) para as entidades assistenciais participantes. O Tampinha Legal atua no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, São Paulo, Alagoas, Pernambuco, Goiás, Distrito Federal e Bahia.

Em Porto Alegre, o Tampinha Legal conta com o apoio estratégico da Fundação Gaúcha dos Bancos Sociais da Fiergs. Além do aplicativo (Android e iOS) e site (tampinhalegal.com.br), onde pode-se localizar várias informações tais como os pontos de coleta mais próximos, entidades assistenciais e empresas participantes, etc. Também é possível acompanhar o Tampinha Legal por redes sociais, como YouTube, LinkedIn, Twitter, Instagram, Facebook e TikTok.

 

 

Portal: Jornal Perspectiva